Aparições de Nossa-Senhora
em Kérizinen, França
(1938-1965)

Jeanne-Louise nasceu em 7 de outubro de 1910. Com dez anos, ela ficou paralítica da perna direita. Sua vida não foi fácil em Kérizinen. Sua família era numerosa e a terra não cooperava. Aos doze anos, em uma comunhão, ela ouve uma voz dizer “Seja minha apóstola. Ame seus irmãos.” Em 15 de setembro de 1938, ela vê a Virgem pela primeira vez. Nesta primeira aparição, a Virgem diz:
 

– Não tenha medo. Você me verá diferentes vezes nos próximos anos e eu direi quem sou eu e o que lhe peço. Uma nova guerra ameaça a Europa.

Na sexta aparição, em maio de 1940, a Virgem novamente profetiza acertadamente, desta vez, sobre a invasão da França pelos alemães, que ocorreu poucos meses depois:

– Filhos da França, em breve soarão horas graves para vocês. A invasão de seu país pelo inimigo, este é o perigo que lhes ameaça.

Na sétima aparição, em outubro de 1940, ela se identifica e diz:

– Eu sou a Mãe de Cristo, este Cristo tão amado em tua paróquia. Eu desejo ser honrada e invocada neste lugar como Nossa Senhora do Santíssimo Rosário (Notre-Dame du Très Saint Rosaire).

 Na oitava aparição, em maio de 1941, Maria fez duas profecias, ambas já concretizadas:

– Em pouco tempo, a Rússia trará sua ajuda à guerra; isto será um choque duro para os inimigos. A partir desta época, rezem, rezem muito, ó almas cristãs, por este grande país inimigo da Igreja, senão após a guerra, os comunistas estarão um pouco em todos os lugares e Igreja receberá muitos danos. Peçam a Jesus, por meu Coração Imaculado, o retorno dos pecadores e a conversão da Rússia.

Na décima, em fevereiro de 1944, mais uma profecia concretizada, sobre a proximidade do fim da guerra:

– Eu pedi orações, sacrifícios e não me escutam. Entretanto, olhe no horizonte. Veja uma luz; ela ainda está bem fraca, mas não está longe o dia que ela brilhará. Então vocês estarão livres, pois será o fim desta guerra. Mas se o mundo não fizer penitência e não voltar a Deus, novamente virão castigos e ainda mais duros.

Na aparição de abril de 1948, uma nova profecia se concretiza. Uma jovem de 26 anos, a vizinha de Jeanne-Louise, estando gravemente doente, pede uma cura à Santa Virgem. Ela responde:

– Sua pequena vizinha não será curada, tal não é a Vontade de meu Filho. Eu reservo a ela uma graça mais bela, a do céu. Seu falecimento ocorrerá nesta primeira festa que a Igreja celebra em minha honra, depois do mês do Sagrado Coração; mas esta data, você só anunciará dez dias antes para não deixar a família confusa.

Assim aconteceu.

Na aparição de maio de 1948:

– Haverá uma guerra próxima com conseqüências duras. A França será invadida e ocupada por um exército russo. É então que os bons sofrerão perseguição pelos sem Deus. Eu desço para salvar a França. Em algum tempo, eu a darei um grande chefe, um rei. Ela conhecerá então um tal levantamento que sua influência espiritual será preponderante no mundo.

Na aparição de 1949, Maria diz que esta será a “mais desastrosa das guerras”.

 Maria, na aparição de março de 1955, fala da conversão de países inimigos, que causarão a próxima guerra:

– Mas cristãos, coragem, o Reino de Deus está próximo. Ele começará por um acontecimento tão espetacular como inesperado. Deus confundirá o orgulho dos ímpios. Ele romperá os obstáculos e destruirá os projetos daqueles que impedem a luz de existir. Todos estes poderes que, por seu lado, terão combatido com tanta coragem e valentia, receberão esta bela recompensa de fazer parte do seio da Igreja Romana e Católica. Esta sairá renovada deste batismo de sangue. Então, o nome de Deus será glorificado em toda a terra. Quanto mais o mundo terá sido hostil ao sobrenatural, mais maravilhosos e extraordinários serão os acontecimentos que confundirão esta negação do sobrenatural.

Parece falar claramente de um milagre (acontecimento espetacular que confundirá a negação do sobrenatural).
 

Maria fez ainda, várias outras vezes, advertências sobre o castigo, ou seja, a guerra que está se aproximando.
 


Bibliografia:

Kérizinen - Apparitions en Bretagne, Raoul Auclair - N.E.L.